REFLEXÕES DE UM POLICIAL

“Cogitationis poenam nemo patitur”

Sobrenatural

leave a comment »

Além do perigo dos bandidos do mundo natural, agora o cidadão brasileiro tem que se proteger dos perigos do mundo sobrenatural, veja essa notícia veiculada no portal G1.

Jovem afirma ter sido atacada por ‘lobisomem’

Procura-se

Procura-se

Moradores de São Sepé (RS) têm um motivo a mais para temer esta sexta-feira (13). Além do azar e dos estranhos acontecimentos atribuídos ao dia, um ‘lobisomem’ estaria à solta. Uma das possíveis vítimas, de 20 anos, registrou ocorrência na delegacia. Segundo a Polícia Civil, Kelly Martins Becker afirma ter sido atacada, na noite de 28 de janeiro, por um bicho parecido com um cachorro grande, que ficava apoiado nas patas traseiras e andava como se fosse um homem. Ela chegou a fazer um rascunho para descrever a criatura. De acordo com a ocorrência registrada, o agressor teria arranhado o rosto e os braços da vítima. A polícia informou que Kelly foi submetida a um exame de corpo de delito, no qual foram constatadas as escoriações. A polícia afirma que irá investigar se alguém está usando uma fantasia de lobisomem para assustar a população. Nenhum suspeito foi detido até a manhã desta sexta-feira.

Meio-homem, meio-lobo

Meio-homem, meio-lobo

Pelo país Outros casos semelhantes ao de São Sepé foram registrados. Na zona rural de Tauá (CE), moradores procuraram a polícia em julho de 2008, assustados com aparições de um indivíduo “meio homem e meio lobo”, que estaria furtando ovelhas e arrombando residências. Na época, a Polícia Civil investigou o caso, suspeitando de uma quadrilha que estaria usando fantasias para assustar os moradores e cometer crimes. O caso, apelidado de “o mistério da meia-noite”, passou a ser tratado com humor na cidade.

Suspeito nº 1

Suspeito nº 1

Em abril de 2008, alguns moradores de Santana do Livramento (RS) também passaram por momentos de terror com ataques do “Homem da Capa Preta”. Sem conseguir nada de concreto sobre as aparições da figura, a polícia encarou os registros como folclore.(G1)

Written by Claudio Marino F Dias

02/14/2009 às 12:59

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: