REFLEXÕES DE UM POLICIAL

“Cogitationis poenam nemo patitur”

A queda

with 2 comments

Acabou de sair no Diário do Pará – On line, o Comandante da PMPA, pediu exoneração, esperamos que o próximo comandante tenha sorte na missão de conduzir a nossa querida Polícia Militar do Pará.
Lembrando sempre que todas as instituições foram criadas pelos seres humanos, com intuito de satisfazerem suas necessidades básicas e que tais instituições são formadas por pessoas que possuem sentimentos e necessidade, além dos seus valores espirituais e morais.
Que seja um comando voltado a proteger a dignidade do Policial Militar e conseqüentemente prover a segurança pública através do policiamento ostensivo e da defesa dos direitos dos cidadãos paraenses.

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. O Cel Ruffeil é um homem respeitado, competente e dedicado. Mas sua função é política, ou seja, como todos os cargos de confiança, ele só entra e só permanece se a Governadora quiser.
    A governadora por sua vez precisa da opinião pública favorável para se reeleger. Se a opinião pública se volta contra, ela pressiosa seu pessoal por resultados… corta a cabeça antes que a sua própria seja cortada.
    Mas será que a violência realmente aumentou? O Michael Moore no documentário “Tiros em Columbine” mostra que nos EUA, enquanto a criminalidade caia 10%, os programas sensacionalistas na TV que falavam sobre violência aumentavam 200% (posso me enganar sobre os números, mas lembro que era a diferença era gigantesta). Acredito que é o que está acontecendo no Pará.
    Todo mundo sabe que os 2 maiores grupos da imprensa escrita e televisionada estão contra o governo do estado.
    Além do mais, morreu um empresário e agora um procurador… fossem 2 pés-de-chinelo, não vendia jornal e nem se precisava sacrificar um bone espiatório.
    Violência tem raiz social.
    Polícia só trabalha nos efeitos.
    É como enxugar gelo… até quando ?
    Boa sorte, Cel Ruffeil.
    Vá com a consciência tranquila do dever cumprido.

    Gilberto Rocha

    01/10/2009 at 0:16

  2. Essas qualidades que o nosso Ex-Comandante possui, felizmente são atributos de 90% de todos os policiais que eu conheço – Incluo-me nesse percentual. Mas não podemos dizer que saiu da ativa sem a oportunidade de fazer a diferença, porém depois desse dois anos, fico a refletir “o que mudou”. Quanto a sua função ser política, todo o policial que já assumiu um comando sabe que todos – isso mesmo, todos – são funções políticas, seja política institucional ou política partidária. Quem pensa que não é assim, experimenta ir trabalhar no interior e entra em rota de colisão com os políticos locais, principalmente se forem da base aliada do governo, aí vai ver onde vai parar. Quanto a mídia concordo que ela expõem as feridas da sociedade de forma contundente e isso aumenta a percepção da violência, agora, dizer que a violência e a criminalidade não estão aumentando é entrar em negação e não ter percepção da realidade atual, mesmo porque isso é um fenômeno mundial. Encerrando o valor da vida humana não deve ser medida pela classe social e sim pela importância que cada pessoa tem na sua família e na sua comunidade, para mim, tanto faz se era empresário, advogado, pedreiro ou desempregado, o que vale é o seu valor como pessoa e como cidadão paraense e brasileiro.

    CLAUDIO MARINO FERREIRA DIAS

    01/12/2009 at 0:24


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: