REFLEXÕES DE UM POLICIAL

“Cogitationis poenam nemo patitur”

Era só o que faltava…

leave a comment »

No início do Governo atual, ocorreu um assalto a agência do BASA de Nova Ipixuna, onde foi assassinado o saudoso SD PM Carvalho, que tive a honra de contribuir na sua formação no 4º BPM e comandar-lo na 11ª CIPM – Rondon do Pará. Foi uma ação criminosa e covarde como a ocorrida em Itupiranga.

Houve uma grande operação policial envolvendo um imenso contingente policial. Uma ação policial que há muito não se via nessa região, digna de elogios por todos nós, que estávamos empenhados naquela missão. Uma resposta eficaz do Estado, através das polícias que resultou na prisão dos envolvidos no crime e que gerou ampla satisfação em toda a nossa polícia.

Naquela situação o apoio aéreo foi fundamental para a coordenação das ações e para a localização dos criminosos. Tivemos, ainda apoio de inúmeros e valorosos policiais militares e civis da região e da capital do Estado, com o apoio de incursões dos PM da Companhia de Operações Especiais e da Rotam.

Após esse episódio que marcou o início promissor da atuação estatal nas regiões Sul e Sudeste do Estado, inúmeros crimes de repercussão ocorreram e a nossa realidade institucional não mudou, a cada dia a criminalidade cresce independente dos esforços das corporações policiais e na mesma proporção em que cresce os escândalos políticos e financeiros.

A promessa do envio de uma aeronave para a região, com a sede em Marabá, foi somente uma cortina de fumaça e hoje fica cada dia mais difícil. Digo isso, meus caros amigos, porque, hoje por volta das 15:50h, o helicóptero que veio dar apoio a operação de reação ao assalto a agencia bancária de Itupiranga, caiu no Rio Tocantins. Ainda, não sabemos o estado do piloto e dos tripulantes, os mesmos deram entrada no Hospital Regional do Sudeste, e não foram divulgadas noticias sobre o fato.

Rogo a Deus, o Grande Arquiteto do Universo, que todos estejam bem e que possam retornar para suas famílias.

Como frisei no título desse artigo “era só o que faltava” para ampliar a tragédia ocorrida em Itupiranga, mas é o que acontece quando apenas corremos atrás de um prejuízo. Falta pró-atividade e atitude, parece que não aprendemos mesmo com nossos erros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: